A viagem pode ser longa, o que quer levar com você? 5 dicas para se sentir útil

Ao ser desligado(a) de uma empresa, dezenas de sentimentos e sensações invadem sua mente e corpo. E geralmente começam por pensamentos bem negativos… como: “sou inútil”, “sou incapaz”, “não sou bom em nada” e assim por diante.

Se a empresa não deseja ter mais os seus serviços, isto pode ocorrer por diversos motivos. E se você teve a sorte de receber um feedback, filtre tudo que é importante pra você e esqueça o resto.
Muitas vezes, você só esta no lugar errado e na hora errada.

O que eu fiz neste período todo, para manter minha mente ativa e positiva?
Eu vou contar pra vocês em 5 dicas:

  1. Faça um Coaching
    • Organize suas finanças e veja se é possível investir em um Coaching neste momento
    • Encontre um Coaching com quem você se identifique. Vocês irão passar algumas horas desenvolvendo seu lado pessoal/profissional e é preciso que você se identifique com a pessoa que vai te ajudar
    • Seja muito organizado e atencioso a cada etapa do Coaching. Isto vai ajudar a se desenvolver de maneira efetiva

Eu tive a oportunidade de realizar 10 sessões de Coaching, para o meu desenvolvimento pessoal e profissional. E isto me ajudou muito, principalmente porque eu me via perdida em minha carreira. O Coaching me fez ver minhas qualidades, defeitos, entender meu perfil, conhecer outros perfis e saber como trabalhar melhor, com cada um. Com todo este aprendizado, eu comecei a ter horizontes e entender o ponto atual da minha carreira.

  1. Qual seu super poder?
    • Identifique algo no que você é realmente bom em realizar
    • Pergunte para seus familiares, amigos, pares em empresas que trabalhou etc
    • Descobriu o seu super poder? Ele dá pra monetizar?

Durante o Coaching eu descobri que sou boa em ensinar as pessoas, que tenho didática, que posso dar aulas do que tenho conhecimento. Então, este virou meu primeiro projeto!
Eu sempre ensinei sobre tecnologia a todos da minha família, porque não ensinar fora e ainda ganhar um dinheirinho?
E foi o que eu fiz!
Imprimi um folheto, oferecendo aulas de informática básica e consertos de software em computadores, tablets e celulares. Distribui em meu condomínio, grupos no Whatsapp e Facebook e consegui alguns clientes! E estes clientes me indicaram para outros clientes! E foi sensacional! O dinheiro não era muito, mas o aprendizado foi imenso!

 

  1. Sinta-se útil
    • Ajude quem precisa (em qualquer tarefa)
    • Ofereça companhia para pessoas que precisem (sendo da sua família ou não)
    • Doe seu tempo para ajudar alguém ou apenas conversar

Eu fiz de tudo um pouco neste período. E foi a melhor coisa que pude fazer. Como estava disponível avisei a todos que conheço, então surgia um pouco de tudo pra eu fazer.
Como por exemplo: ir buscar uma compra feita via internet em um local físico, para chegar mais rápido e eu fui paga por isto; fazer companhia a um parente recém operado; consertar o celular da minha tia, enquanto ela fazia reparos de costura na minha roupa etc.
Tudo era uma troca e o valor era variável. Mas o mais interessante, eram as pessoas me contatarem pedindo um pouco do meu tempo para realizar uma tarefa.

 

  1. Faça Cursos
    • Busque na internet por cursos do seu interesse (que podem ser completamente fora da sua área profissional)
    • Busque cursos que te elevem o pensamento
    • Busque aprender, aperfeiçoar e se divertir também!

Nos últimos anos, fiz muitos cursos sobre inovação e para aprender a “pensar fora da caixa”… mas não tinha desafiado o meu corpo.
Qual foi a última vez, que você aprendeu algo, pela primeira vez?
Eu estava fazendo hidroginástica na academia, mas decidi trocar e fazer natação. Eu havia feito um curso de natação, quando era criança, sabia apenas o básico pra tentar não me afogar, rs. Então decidi aprender a nadar. E foi maravilhoso! Na natação minha mente só trabalha na respiração e nos movimentos que tenho de fazer e isto me relaxa, me faz super bem. Na água, não importa quem eu sou, mas sim o que aprendi e sei fazer para chegar do outro lado da piscina. Ou seja quebrar meus próprios recordes!

  1. Trabalho voluntário
    • Busque perto da sua casa um lugar onde possa ser voluntário
    • Fale com seus amigos e parentes se alguém tem algum trabalho voluntário para indicar
    • Identifique uma área que deseja ajudar com trabalho voluntário e se inscreva

Confesso que a primeira tarefa, que me fez sentir realmente útil neste período, foi o trabalho voluntário! Em agosto de 2016, decidi iniciar no trabalho voluntário e comecei a confeccionar fraldas geriátricas para o Asilo Casa de Repouso Pousada do Sol (Ebu-Guaçu). Um amigo, que conheci num curso que faço é o responsável por esta tarefa e já havia me convidado… há 5 anos atrás!! Mas só agora me senti preparada para realizar o trabalho. Este é realizado todos os sábados das 8hs as 18hs e eu me comprometi a ir uma vez por mês, para Embu das Artes e  fazê-lo. E é um grande prazer aprender coisas novas e ajudar pessoas que necessitam. Levei algumas pessoas da minha família também, que adoraram o trabalho e também fazer novas amizades.

 

Agora é com você.
Pode ser que fique fora do mercado de trabalho, por pouco tempo… pode ser que fique mais do que espera… então arregace as mangas e faça algo pra se sentir melhor. Talvez ajude pessoas, talvez ganhe algum dinheiro, mas o mais importante é se sentir útil na maior parte do tempo!

E você?
Qual bagagem vai querer carregar durante este tempo?
A “imensa e pesada mala” de ficar parado no sofá vendo tv, esperando que algo aconteça ou se movendo para mudar algo?

Ótima semana pra você!

Como vencer as pequenas batalhas diárias

Deixe uma resposta